Este site tem certas restrições de navegação. Recomendamos o uso de navegadores web como: Edge, Chrome, Safari ou Firefox.

Aproveite para cuidar de você!

Carrinho de Compras

O seu carrinho está vazio

Continuar as Compras

Você conhece os benefícios do Ômega 3?

O Ômega 3 é um dos suplementos mais usados no Brasil. Formado principalmente por DHA e EPA, ácidos graxos saudáveis, encontrados especialmente nos peixes de mar, como salmão, atum, sardinha e nas sementes como chia e linhaça, o ômega-3 é recomendado para melhorar diversas funções do nosso corpo, como as atividades cognitivas, articulares, cardíacas, oculares e anti-inflamatórias.

1. Diminui a inflamação

O ômega 3 tem propriedades anti-inflamatórias que podem ser muito úteis no tratamento da doença inflamatória intestinal ou artrite reumatoide, por exemplo, pois reduz a produção de substâncias inflamatórias como os eicosanoides e as citocinas. Além disso, a ação anti-inflamatória do ômega 3 ajuda a prevenir os danos celulares que podem levar ao aparecimento de câncer.

2. Protege contra doenças cardiovasculares

O ômega 3 ajuda a reduzir o colesterol ruim e os triglicerídeos, que são responsáveis por formar placas de gordura nas artérias, o que promove um melhor funcionamento das artérias e ajuda a evitar infarto, arritmia, insuficiência cardíaca e derrame cerebral.

Além disso, o ômega 3 ajuda a aumentar o colesterol bom, a controlar a pressão sanguínea e a reduzir os danos nas células, mantendo os vasos sanguíneos saudáveis.

Veja mais sobre Ômega 3 em: https://www.multiformulas.com.br/omega-3-epa500-dha200-6803.html

3. Evita a formação de coágulos

O ômega 3, especialmente o DHA e o EPA, tem propriedades anticoagulantes, reduzindo a formação de coágulos sanguíneos por impedir que as plaquetas do sangue se agrupem e, por isso, essa gordura pode ajudar na prevenção de complicações graves, como trombose venosa profunda ou embolia pulmonar, por exemplo.

4. Ajuda a combater a depressão

O ômega 3 protege as células do cérebro, melhorando sua atividade, levando a um aumento de substâncias responsáveis pelas emoções, pelo humor e bem estar como serotonina, dopamina e noradrenalina. Assim, o ômega 3 ajuda a prevenir, combater e auxiliar no tratamento da depressão, diminuindo os sintomas depressivos, as perturbações do sono e a falta de apetite sexual, que são sintomas comuns nas pessoas deprimidas.

5. Combate a asma

O ômega 3, por ter ação anti-inflamatória, ajuda a combater a asma, além de também poder atuar diminuindo o risco de novas crises, e, por isso, o consumo de alimentos ricos nessa gordura ou uso de suplemento pode ser indicado pelo nutricionista com o objetivo de complementar o tratamento indicado pelo médico.

6. Previne doenças autoimunes

Alguns estudos mostram que o ômega 3 pode ajudar a reduzir o risco de desenvolvimento de doenças autoimunes, que é quando o sistema imune não reconhece células saudáveis no corpo e as ataca, destruindo estas células, como no caso da diabetes tipo 1 ou esclerose múltipla, por exemplo. Além disso, essa gordura pode auxiliar no tratamento de lúpus, artrite reumatoide, colite ulcerativa, doença de Crohn e psoríase.

7. Ajuda a controlar a glicemia

Alguns estudos mostram que o ômega 3 pode ajudar a reduzir os níveis de açúcar no sangue por melhorar a resistência à insulina, podendo ser um importante aliado no tratamento do diabetes tipo 2.

8. Melhora o funcionamento cerebral

O Ômega 3, principalmente com altas concentrações de DHA, é um nutriente muito importante para as funções cerebrais, pois 60% do cérebro é constituído por gordura, especialmente ômega 3. Então, a deficiência dessa gordura pode estar associada a menor capacidade de aprendizado ou memória. Dessa forma, aumentar o consumo de ômega 3 pode ajudar a proteger as células cerebrais garantindo o bom funcionamento do cérebro, melhorando a memória e o raciocínio.

Veja mais sobre DHA em: https://www.multiformulas.com.br/omega-3-dha1000-epa400.html

9. Previne o Alzheimer

Alguns estudos mostram que o consumo de ômega 3 pode reduzir a perda de memória, falta de atenção e a dificuldade de raciocínio lógico, o que pode diminuir o risco de desenvolver Alzheimer, por melhorar o funcionamento dos neurônios cerebrais. Entretanto, ainda são necessários mais estudos que comprovem esse benefício.

10. Melhora a qualidade da pele

O ômega 3, especialmente o DHA, é um componente das células da pele, responsável pela saúde da membrana celular mantendo a pele macia, hidratada, flexível e sem rugas. Assim, ao consumir ômega 3 é possível manter essas características da pele e a sua saúde.

Além disso, o ômega 3 ajuda a proteger a pele dos danos do sol que podem causar envelhecimento, já que possui efeito antioxidante.

11. Controla o déficit de atenção e hiperatividade

Muitos estudos mostram que a deficiência de ômega 3 está associada ao transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDHA) em crianças e que o aumento do consumo de ômega 3, principalmente o EPA, pode reduzir os sintomas desse transtorno, ajudando a melhorar a atenção, a conclusão de tarefas e reduzir a hiperatividade, impulsividade, agitação e agressividade.

12. Melhora o rendimento muscular

A suplementação com ômega 3 pode ajudar a reduzir a inflamação muscular causada pelo exercício físico, acelerando a recuperação dos músculos e diminuindo a dor após o treino.

O ômega 3 também ajuda a melhorar a disposição e potencializar o desempenho nos treinos, além de ser importante para facilitar o início de atividades físicas ou para pessoas em tratamentos médicos, como fisioterapia ou reabilitação cardíaca.

Benefícios do ômega 3 na gravidez

A suplementação com Ômega 3 na gravidez, principalmente com altas concentrações de DHA, pode ser recomendada pelo obstetra, pois previne partos prematuros e melhora o desenvolvimento neurológico da criança, e nos bebês prematuros esta suplementação melhora a capacidade cognitiva, visto que a baixa ingestão dessa gordura está associada ao menor QI do bebê.

A suplementação com ômega durante a gravidez traz benefícios como:

  • Prevenir depressão materna;
  • Reduz o risco de pré-eclâmpsia;
  • Reduzir os casos de parto pré-maturo;
  • Reduz o risco de baixo peso no bebê;
  • Reduz o risco de desenvolvimento de autismo, TDAH ou transtornos de aprendizagem;
  • Menor risco de alergias e asma nas crianças;
  • Melhor desenvolvimento neuro cognitivo nas crianças.

A suplementação com ômega 3 também pode ser efetuada durante a fase da amamentação para suprir as necessidades acrescidas da mãe e do filho, e deve ser feita de acordo com orientação médica.

Fonte: https://www.tuasaude.com/omega-3/

Gostou de saber um pouco mais sobre o Ômega 3?

Acompanhe nosso blog e fique sempre por dentro das dicas de
saúde e beleza!