Este site tem certas restrições de navegação. Recomendamos o uso de navegadores web como: Edge, Chrome, Safari ou Firefox.

Aproveite para cuidar de você!

Carrinho de Compras

O seu carrinho está vazio

Continuar as Compras

Minoxidil – Tiramos todas suas dúvidas!

Fios caindo o tempo todo, couro cabeludo aparecendo… Quem sofre de queda de cabelo ou calvície entende o desespero que tudo isso dá. Na busca de uma solução para esse problema, muitas pessoas recorrem ao uso do famoso Minoxidil, mas você conhece como funciona e quem pode usar esse medicamento? Vem com a gente que vamos explicar tudinho!

O que é o Minoxidil?

Em 1965 se descobriu através da medicina que o Minoxidil era capaz de reduzir a pressão arterial e, desde então, teve impacto significativo no tratamento da hipertensão arterial. Mas também se descobriu que seu uso gerava um efeito colateral: o Crescimento de Pelos no Corpo. Foi daí que muitos médicos começaram a manipular e utilizar o tratamento de forma tópica, em regiões que não cresciam pelos ou cabelo e logo a indústria cosmética viu uma oportunidade em comercializar o Minoxidil para solucionar problemas relacionados à calvícies, falhas na barba e sobrancelha.

Minoxidil Oral x Minoxidil Tópico

Existe dois tipos de tratamento com Minoxidil: o oral, que é quando o esse medicamento é ingerido pela boca e o uso tópico, que geralmente é manipulado em loção, e aplicado no local das falhas de pelos e/ou cabelos.

Lembrando que como medicamento, tanto o uso oral quanto o uso tópico somente é indicado o uso com prescrição e supervisão médica.

Como o Minoxidil funciona?

O Minoxidil age como um estimulante aos folículos capilares. Ele antecipa a troca de fios que já iriam cair por novos. Com isso, o folículo que costuma demorar três meses para liberar um novo fio, faz esse processo mais rápido.

Após o início do uso, entre duas semanas a dois meses, se percebe o aumento da quantidade de cabelos que são trocados por dia. Por isso muitas pessoas, quando iniciam o consumo, pensam que o quadro de queda piorou.

Mas, na verdade, essa substituição, chamada “efeito shedding”, é exatamente o que se espera do medicamento. Afinal, é a troca de fios soltos por fios bons, que irão reduz o problema.

Qual o modo correto de aplicar o Minoxidil tópico?

Recomenda-se a aplicação do Minoxidil no couro cabeludo seco. Não é necessário esfregar o Minoxidil após aplicar, apenas espalhar massageando de leve com o dedo. Depois de aplicado o Minoxidil, os cabelos não devem ser lavados por no mínimo 4 horas.

Recomendamos também aplicar o Minoxidil cerca de 2 horas antes de ir dormir, para não contaminar o travesseiro e o produto não afetar outras áreas da face, fazendo com que cresça pelos em locais indesejados.

E o Minoxidil funciona para crescer barba?

Embora os fabricantes da solução de Minoxidil não recomendem a aplicação do produto em outras regiões além do couro cabeludo, em alguns casos, o dermatologista pode recomendar a aplicação do produto na barba.

Para preencher falhas da barba, o Minoxidil pode ser aplicado da mesma forma que é aplicado no couro cabeludo, mas neste caso, o produto deve ser aplicado primeiro nas mãos e depois nas regiões da barba que se pretende tratar.

Se a solução utilizada for a base de álcool, o recomendado é, após a absorção da loção de Minoxidil, aplicar um hidratante na face, para evitar o ressecamento da pele.

Veja mais em: https://www.multiformulas.com.br/formula-para-queda-de-cabelo.html

E nas sobrancelhas, posso aplicar?

Pode sim, mas com cuidado. Por ser uma região mais delicada, próxima dos olhos, o indicado é manipular na forma de delineador ou máscara de cílios, com uma embalagem que facilite a aplicação, para que o produto não escorra.

É verdade que quanto maior a concentração, melhores serão os resultados?

Mentira. Quando o assunto é crescimento capilar, muito pacientes querem resultados em poucos meses, e acham que utilizando uma concentração maior os efeitos serão mais rápidos, mas isso não existe.

Um recente estudo publicado* feito com 90 voluntários homens avaliou os efeitos do Minoxidil 5%, 10% e placebo. No final das 36 semanas o grupo que usou Minoxidil 5% teve resultados significativamente melhores quando comparado com o grupo placebo e com o grupo Minoxidil 10%. Além disso, no grupo que usou 10% os efeitos irritantes foram maiores.

Portanto, esse estudo nos ajuda a continuar indicando o uso de 2% a 5% para loções capilares.

Qual o tempo de tratamento?

A resposta ao tratamento com Minoxidil costuma aparecer após 4 meses de tratamento, mas geralmente os médicos costumam pedir para o paciente remarcar uma consulta de reavaliação após 6 meses.

Uma vez confirmada a eficácia, o tratamento deve ser mantido indefinidamente, ou seja, até quando o paciente deseje manter o volume do cabelo.

Quando o tratamento com o Minoxidil é interrompido, haverá uma queda de cabelo excessiva depois de cerca de 3 meses, pois os fios que estavam sendo mantidos em fase de crescimento pelo Minoxidil passarão naturalmente para a fase de queda. Ou seja, não é que o Minoxidil depois causará uma perda de cabelo. O que acontece é que, uma vez descontinuado o uso, ele para de agir, liberando o cabelo para a fase de queda.

Muitas vezes os pacientes costumam usar Minoxidil por 2 ou 3 meses ao ano e param, e relatam que não viram resultado com o tratamento. Então é muito importante lembrar que:

  • É normal experimentar uma queda aumentada de cabelo depois de cerca de 2 a 8 semanas após o início de tratamento e que isto não é uma perda de cabelo, e sim uma troca por fios melhores. O Minoxidil apenas está antecipando esta troca.
  • Uma resposta ao tratamento só deve ser avaliada após 6 meses de uso, pois terá passado a fase de shedding e também o fio já terá alcançado um comprimento que o deixe mais visível.
  • O tratamento só funciona enquanto a medicação é usada. Parou de usar, cerca de 3 meses depois, o resultado alcançado começará a ser perdido. E, em torno de 6 meses depois da suspensão do uso, a calvície voltará ao estado anterior ao tratamento.

Corre o risco de crescer pelos em outras áreas do corpo?

Crescer em outras áreas não, pois o Minoxidil não cria folículos onde não existiam, mas quem faz uso do Minoxidil oral pode perceber que os pelinhos que já existiam passem a ficar mais grossos e longos. Quando o aumento de pelos incomoda muito, o paciente deve decidir com seu dermatologista sobre as opções de baixar a dose do Minoxidil, mas carregando, com isso, o risco de redução da eficácia. Caso não queira correr o risco desses efeitos colaterais, o ideal é apostar somente no uso tópico.

Veja mais em: https://www.multiformulas.com.br/minoxidil-locao-capilar.html

Quem pode usar?

Quando o assunto é contraindicações, o Minoxidil oral deve ser usado com cautela por pessoas com alterações na pressão, tanto hipertensão como hipotensão. Além disso, quem sofre de doenças cardíacas, renais, ou no fígado, também devem ter cuidado. Inclusive, nesses casos, a substância pode se tornar tóxica para esses órgãos.

Pessoas já hipertensas devem ter suas doses ajustadas, por isso a prescrição médica é importante. Da mesma maneira, durante a gravidez e a amamentação, não se deve manter o medicamento. Pessoas com pressão baixa também ficam de fora, já que o medicamento pode aumentar a queda da pressão arterial e pode dar tontura.

Já na versão para uso tópico, esses efeitos colaterais são bem menos agravantes. Os efeitos mais comuns nessa via são vermelhidão, coceira, pele seca e descamação. O uso extensivo de Minoxidil 5% tópico não mostrou a ocorrência de absorção de quantidade suficiente para causar efeitos sistêmicos.

O Minoxidil oral está disponível em todas as farmácias?

Não. A dose utilizada para tratar a queda capilar é bem inferior à apresentação disponível em drogarias, especialmente para mulheres, por isso, os médicos costumam solicitar a manipulação. E, nem toda farmácia de manipulação possui a autorização específica da ANVISA para manipular o Minoxidil em cápsulas. Caso seu médico tenha te receitado o Minoxidil para uso oral, encaminhe sua receita para a MultiFórmulas no Whats (17) 99787-0313 ou clique no link abaixo para ser direcionado.

https://api.whatsapp.com/send?phone=5517981660035

* Ghonemy
S, Alarawi A, Bessar H. Efficacy and safety of a new 10% topical minoxidil versus
5% topical minoxidil and placebo in the treatment of male androgenetic
alopecia: a trichoscopic evaluation. J Dermatolog Treat. 2019:1-6.

Gostou de saber mais sobre o Minoxidil?

Acompanhe nosso blog e fique sempre por dentro das novidades e dicas de saúde e beleza!

“As informações fornecidas neste site destinam-se ao conhecimento geral e não devem ser um substituto para o profissional médico ou tratamento de condições médicas específicas. Procure sempre o aconselhamento do seu médico, farmacêutico ou outro prestador de cuidados de saúde qualificado com qualquer dúvida que possa ter a respeito de sua condição médica. As informações contidas aqui não se destinam a diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer doença. Evite a automedicação.”